D. Dinis vai “toda abaixo” para nascer uma escola de «excelência» em Quarteira

O desejo é antigo e vai, finalmente, ser realizado. A velhinha Escola Básica (EB) 2,3 D. Dinis, em Quarteira, vai […]

O desejo é antigo e vai, finalmente, ser realizado. A velhinha Escola Básica (EB) 2,3 D. Dinis, em Quarteira, vai ser toda demolida e nascerá uma escola moderna e de «excelência». Em paralelo, haverá a construção de um novo Pavilhão Gimnodesportivo, no interior do recinto escolar.

As obras ainda não começaram, mas a previsão é que daqui «a dois, dois anos e meio» ambas as infraestruturas estejam terminadas. 

Aproveitando as comemorações da Semana do Município de Loulé, nesta terça-feira, 8 de Abril, foi dia de apresentar o projeto da futura escola à comunidade escolar de Quarteira. No início, até estava previsto que fosse assinado o ato de consignação da obra, entre a Câmara de Loulé e o empreiteiro, mas um «imprevisto», relacionado com o estado de saúde do dono da empresa que fará as obras, adiou esse ato.

Vítor Aleixo, presidente da Câmara, explicou que, apesar de adiada a assinatura, «não está em causa o arranque da obra».

Agora, adiantou o edil louletano, o representante da empreiteira vai ter uma reunião com a autarquia e Miguel Boléu, presidente do Agrupamento de Escolas D. Dinis, «em princípio na próxima semana». Nessa reunião, será então definido o dia do arranque das obras e em que circunstâncias.

A atual escola EB 2,3 D. Dinis, em Quarteira

Certo é que o projeto está feito e foi apresentado aos muitos professores, funcionários e encarregados de educação que marcaram presença nesta sessão pública. A nova escola vai ter 24 salas de aulas, climatizadas e equipadas com quadros interativos, além de dois laboratórios, duas salas TIC, de música e outras duas para a disciplina de Educação Visual e Tecnológica (EVT). A isto soma-se, ainda, uma sala para a disciplina de Educação Tecnológica (ET).

Todo o edifício será construído de raiz, num investimento de 4,8 milhões de euros, mas a entrada da escola será feita pela mesma zona onde é agora: em frente ao parque de estacionamento.

Aliás, o parqueamento será diminuído, uma vez que o novo edifício vai ultrapassar os atuais limites da escola.

A entrada terá um amplo átrio. Do lado esquerdo, estarão os espaços mais administrativos. O lado direito albergará as duas alas com salas de aula e um Centro de Recursos. Já na zona de receção, haverá quatro elementos com imagens da antiga escola para se perpetuar a memória daquilo que foi aquele espaço.

Tudo foi apresentado pelo arquiteto Pedro Mendonça, responsável pelo projeto, que disse que a ideia passa por colocar aquela escola «na vanguarda da tecnologia», passando a ser «um exemplo para os alunos».

Francisco Marques, delegado regional de Educação do Algarve, também presente nesta sessão, referiu que a nova Escola D. Dinis será um «edifício moderno e atual» que vai permitir que «as crianças deixem de aprender numa escola antiga».

Mas as novidades não se ficam por aqui. É que, além da construção da escola, vai ser feito um Pavilhão Gimnodesportivo, assim como um campo de futebol de 7, com relvado.

Essa nova infraestrutura, que vai nascer no mesmo local onde existe o atual pavilhão escolar, poderá ser usada tanto pelos alunos, nas aulas de Educação Física, como por todas as pessoas. É que haverá um espaço de ginásio, além de cafetaria e seis balneários duplos.

De acordo com a previsão, avançada pelo presidente da Câmara Vítor Aleixo ao Sul Informação, ambas as obras estarão concluídas em «dois, dois anos e meio» e representam, no total, um investimento de 11 milhões de euros.

 

Fotos: Fabiana Saboya | Sul Informação

Comentários

pub
pub