pub
Imprimir

Vila do Bispo é a autarquia mais transparente do país, mas há outras algarvias no top 20

A Câmara de Vila do Bispo é a mais transparente do país, ocupando, o 1º lugar do ranking dos 308 municípios do país, segundo os dados apresentados pela organização não-governamental Transparência e Integridade, Associação Cívica (TIAC). Silves, em 13º, Alcoutim (15º) e Loulé, em 19º, são as outras autarquias algarvias no top 20.

Os resultados obtidos colocam Vila do Bispo como a autarquia mais transparente do país ao obter uma pontuação de 90.66 em 100 na edição do Índice de Transparência Municipal de 2017, partilhando o 1º lugar do ranking com Alfândega da Fé.

Este ranking foi divulgado hoje, 11 de Abril, e Adelino Soares, presidente da Câmara de Vila do Bispo, já reagiu, congratulando-se com a posição conquistada.

Os objetivos do atual executivo «assentam fundamentalmente no esforço de implementar uma gestão municipal rigorosa e transparente, o que possibilita ao munícipe um maior conhecimento da atividade camarária», refere. Para 2018, deixa a promessa de que «vamos trabalhar ainda mais para melhorar a pontuação».

Quanto às restantes autarquias algarvias, além de Vila do Bispo, Silves, Alcoutim e Loulé, cujos resultados já foram apresentados, Castro Marim aparece em 34º e Aljezur em 48º.

Segue-se Tavira (51º), São Brás de Alportel (98º), Albufeira (145º) e Olhão (178º). Depois surge Portimão (197º), Vila Real de Santo António (238º), Lagos (246º) e Lagoa (259º).

Para último ficam Faro (282º), capital do Algarve, e Monchique (291º), que até consta do top 20… das piores classificadas.

O Índice de Transparência Municipal (ITM) baseia-se, desde 2013, no levantamento da informação de interesse público disponível nos ‘sites’ dos 308 municípios. Assim, o ITM mede o grau de transparência das Câmaras Municipais através de uma análise da informação disponibilizada aos cidadãos nas páginas eletrónicas municipais.

O ITM é composto por 76 indicadores agrupados em sete dimensões: 1) Informação sobre a Organização, Composição Social e Funcionamento do Município; 2) Planos e Relatórios; 3) Impostos, Taxas, Tarifas, Preços e Regulamentos; 4) Relação com a Sociedade; 5) Contratação Pública; 6) Transparência Económico-Financeira; 7) Transparência na área do Urbanismo.

A TIAC – Transparência e Integridade, Associação Cívica é a entidade que avalia o grau de transparência de cada município, onde para o efeito procede a uma análise da informação disponibilizada aos cidadãos nos portais das Câmaras Municipais.

A TIAC é uma organização não-governamental que tem como missão combater a corrupção. Esta ONG é a representante em Portugal da rede global anticorrupção Transparency International.

Comentários

pub