Volta ao Alentejo com novidades sai para a estrada esta quarta-feira

A 36ª edição da Volta ao Alentejo vai estar na estrada entre amanhã, quarta-feira, e domingo, dia 18 de Março. […]

Foto de Arquivo

A 36ª edição da Volta ao Alentejo vai estar na estrada entre amanhã, quarta-feira, e domingo, dia 18 de Março. A “Alentejana” de 2018 tem como principal novidade a inclusão de um contrarrelógio individual.

A prova terá 751,9 quilómetros, distribuídos por cinco etapas, uma das quais com dois setores. O pelotão será composto por 147 corredores, em representação de 21 equipas, duas delas algarvias: o Sporting/Tavira e o Aviludo/Louletano.

Segundo a Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC), «a corrida foge, neste ano, ao modelo que tem sido tradicional, com a introdução de um contrarrelógio individual e de uma etapa de média montanha com as dificuldades perto da meta».

O tiro de partida será dado em Vendas Novas, de onde a caravana ruma a Serpa para os primeiros 173,5 quilómetros da competição. Esta será uma tirada plana, na qual roladores e sprinters são os protagonistas esperados.

A segunda etapa, que é a mais longa da prova (205,2 quilómetros), vai ligar Beja e Sines e também será propícia a roladores. Segue-se
nova jornada plana, mas muito mais curta, 149,3 quilómetros, entre Grândola e Arraiolos.

O quarto dia recebe a jornada dupla da competição. De manhã os corredores vão cumprir 64,2 quilómetros entre Monforte e Portalegre. É uma tirada curta que, segundo a FPC, «se adivinha explosiva na luta pela classificação geral, já que os ciclistas vão encontrar duas subidas de segunda categoria, na serra de S. Mamede e no Cabeço de Mouro, esta a 5,4 quilómetros da chegada».

De tarde corre-se o contrarrelógio individual de 8,4 quilómetros, em Castelo de Vide.

A Volta ao Alentejo termina com uma viagem de 151,3 quilómetros, ligando Castelo de Vide a Évora.

Comentários

pub
pub