pub
Imprimir

Frei Luiz de Sousa e “Instruções para abolir o Natal” sobem ao palco do Lethes em 2018

Elisabete Martins e Luís Vicente

As peças de teatro “Frei Luiz de Sousa” e “Instruções para abolir o Natal” são alguns dos destaques deste ano do emblemático Teatro Lethes, em Faro. A programação segue «uma lógica de diversidade», mas também há novidades: vai poder-se jantar antes e ir ao teatro depois, a preços convidativos. 

«Formar públicos» tem sido um dos objetivos da programação anual do Lethes, uma tarefa «que temos feito com algum êxito», seguindo uma «orientação estética», na opinião de Luís Vicente, diretor da ACTA – A Companhia de Teatro do Algarve, que gere aquela sala de espetáculos.

Quanto a 2018, um dos destaques é, então, “Frei Luiz de Sousa”, que vai ser, pela primeira vez, encenado no Lethes. No espetáculo da ACTA, que vai estar em exibição de 29 de Novembro a 9 de Dezembro, o paradigma da obra de Almeida Garrett é «um pouco» alterado.

«É um trabalho de dramaturgia onde se vão cruzar pensadores contemporâneos, como Viriato Soromenho-Marques ou Eduardo Lourenço. Este era um texto que, às vezes, me visitava o pensamento, mas não me apetecia muito abordá-lo pelo lado do romantismo a que ele está ligado», explicou Luís Vicente.

Os espetáculos estão marcados para quintas-feiras, às 15h00, e sexta-feira e sábado, às 21h30, e aos domingos, às 16h00. Já os bilhetes custam 10 euros ou 7,5 euros para menores de 30 anos e maiores de 65.

Para este espetáculo, vai ser possível usufruir de uma novidades deste ano do Lethes: ir ao teatro, jantando antes no Dijon Bistro & Bar, em Faro, sempre por preços entre os 20 e os 22,5 euros. Esta novidade vai poder ser usufruída nos espetáculos que são da inteira responsabilidade da ACTA.

“Abolir o Natal”

Outro dos destaques da programação é a peça “Instruções para abolir o Natal”, que vai subir ao palco de 25 de Abril a 6 de Maio.

A peça é da autoria do canadiano Michael Mackenzie e sofreu uma atualização face ao texto original, que falava da crise financeira de 2008.

Nesta versão, o pano de fundo é o Brexit, com a peça a querer mostrar o que acontece «nas portas fechadas dos gabinetes dos arranha-céus espelhados».

Também em “Instruções para abolir o Natal” é possível comprar o pack jantar e espetáculo.

A peça tem exibições marcadas para às 21h30, de quarta-feira a sábado, às 16h00, aos domingos, e às 15h00, no dia 3 de Maio. Quanto aos bilhetes, custam 10 euros ou 7,5 euros, para menores de 30 anos e maiores de 65 anos.

Uma das novidades deste ano é o facto de o Lethes acolher, pela primeira vez, uma residência artística, de dança neste caso: “Os ursos não ladram”, de 24 a 27 de Maio. A residência vai juntar dois jovens criadores: um algarvio e uma sul-coreana.

As datas de espetáculo são à quinta-feira, às 15h00, à sexta-feira e sábado, às 21h30, e ao domingo, às 16h00.

Já de regresso vai estar o Festival de Objetos e Marionetas (FOMe), para a sua sexta edição. A iniciativa realiza-se de 17 a 30 de Setembro, quer no Lethes, quer em outros locais ainda por designar.

Em 2018, a ACTA comemora 20 anos de existência e a data não podia passar sem uma homenagem a José Louro, o fundador da Companhia. No dia 25 de Fevereiro, a partir das 16h00, vai ser possível visitar uma exposição, com fotografia e outros materiais, em memória do «semeador de teatro» José Louro.

Para esta programação, a ACTA assumiu «um risco». É que o financiamento para os próximos quatro anos dos apoios do Estado à Cultura ainda não está assegurado, apesar de Luís Vicente acreditar que a ACTA o vai conseguir.

Entre todos os espetáculos que vão passar pelo emblemático Lethes em 2018, nenhum tem o apoio do “365Algarve”. Em 2017, o ciclo Euterpe fazia parte daquele programa, mas a edição deste ano já não.

A falta de apoio é vista «com muito maus olhos» por Luís Vicente. O diretor da ACTA acusa, até, o “365” de ter «ignorado» o Teatro Lethes.

Esta programação vai ser apresentada ao público este sábado, 6 de Janeiro, às 21h30, no emblemático espaço farense. Para mais informações, basta contactar o 289 878 908.

 

Fotos: Pedro Lemos | Sul Informação e ACTA

Comentários

pub