pub
Imprimir

Portimonense e Estoril remataram muito, mas acabaram empatados a zero

Imagem de Arquivo – Foto Nelson Inácio

O jogo acabou empatado a zero, mas não foi por falta de tentativas, tanto do visitante Portimonense, como do anfitrião Estoril. No jogo que fechou a 13ª jornada da I Liga houve muitos remates, alguns bem perigosos, e até um golo da turma de Portimão, que acabou anulado, mas as equipas dividiram os pontos e nenhum dos jogadores fez o gosto ao pé (a contar).

O Estoril entrou com vontade de marcar cedo e foi a primeira equipa a criar perigo, logo aos 2 minutos, mas o guarda-redes algarvio mostrou-se à altura. Aos 23, foi Kléber a cabecear bem próximo do poste da baliza de Ricardo Ferreira.

Depois de 25 minutos em que a equipa da casa conseguiu algum ascendente, o Portimonense conseguiu soltar as amarras e também ameaçou a baliza adversária. Aos 26 minutos, Nakagima desmarcou-se e rematou forte, para boa defesa de Moreira.

Até final da primeira parte, as situações de golo iam surgindo numa e noutra grande área, mas foi com um nulo que se chegou ao intervalo.

Na segunda parte, o Portimonense festejou o golo aos 54 minutos, mas o árbitro anulou o tento de Wellington após visionar o vídeo árbitro.

A partir deste lance, o Portimonense foi perdendo gás no ataque e recuando para perto da sua grande área, na esperança de conseguir surpreender em contra-ataque. O Estoril aproveitou para crescer e bem tentava, mas não conseguiu chegar ao golo.

Já nos descontos, o Portimonense ficou a pedir penálti, por alegada mão de um defesa do Estoril, mas o árbitro mandou seguir. O jogo acabaria logo depois, sem golos.

Um empate que permite ao Portimonense atingir a marca de seis jogos consecutivos sem perder para a I Liga e que o deixa Portimonense na 10º posição do campeonato, com 16 pontos, quando estão jogadas 13 jornadas.

Comentários

pub