pub
Imprimir

Orçamento da Câmara de Faro encolhe 2 milhões de euros em 2018

Câmara Municipal de Faro – Foto: Ana Madeira|Sul Informação

A continuação das pavimentações do programa Faro Requalifica, a construção de três novas salas para o Ensino Pré-Primário, ou a construção de um Canil Municipal, que funcione como Centro de Recolha Oficial, são alguns dos principais projetos previstos pela Câmara de Faro, no âmbito das suas Grandes Opções do Plano e Orçamento para 2018.

O documento, que foi aprovado por maioria na última sessão do ano da Assembleia Municipal de Faro, no dia 22, apresenta um valor de 37,3 milhões de euros.

Este total representa uma redução de mais de 2 milhões face a 2017, o que se deve, explica a Câmara de Faro, «sobretudo, à descida do IMI».

O documento foi aprovado por maioria, com 15 votos favoráveis do PSD, CDS, MPT, PPM e PAN, 3 votos contra do PCP e 13 abstenções (PS e BE).

«A prioridade do orçamento para 2018 passa por garantir os projetos fundamentais que partem da iniciativa deste Executivo, como o programa de pavimentações (Faro Requalifica) ou a melhoria do parque escolar, com três novas salas para o Ensino Pré-Primário, a requalificação do edificado escolar e o investimento em equipamentos e materiais pedagógicos», explica a autarquia.

«A construção de um Canil Municipal (Centro de Recolha Oficial), bem como as remodelações de parques infantis e instalações desportivas», estão também previstas neste orçamento que «contempla ainda uma forte componente ambiental e de recuperação de espaços verdes».

«Tudo isto», sublinha o Município, «sem hipotecar o equilíbrio financeiro alcançado em 2017, ano que ficará para a história como o da recuperação da autonomia e do bom nome do Município, perdidos há mais de oito anos».

Durante a sessão, foram ainda aprovados todos os outros pontos constantes da ordem de trabalhos, designadamente a Revisão ao Orçamento 2017 do Teatro Municipal SM, um novo Regulamento de Gestão do Parque Habitacional do Município, o Regulamento de Execução Programada de Planos Territoriais, o Plano de Pormenor do Largo Dr. Francisco Sá Carneiro e respetiva Declaração Ambiental, uma adenda ao contrato de Concessão de um Transporte Público de Interesse Turístico em Comboio Rodoviário, a compensação pela alteração e ampliação do Hospital das Gambelas em terreno vendido pelo Município e, finalmente, a adesão de Faro à Associação Conferência das Cidades do Arco Atlântico.

Comentários

pub