pub
Imprimir

Sean Riley & The Slowriders revisitam álbum de estreia em Faro

Sean Riley & The Slowriders, banda fundada por Afonso Rodrigues, comemora os 10 anos do lançamento de “Farewell”, o seu 1º trabalho, numa tour que passa também por Faro, este sábado, às 21h30, no Teatro das Figuras.

Esta é uma possibilidade para ouvir o disco pela sua ordem e no seu formato mais original possível, mas num formato ao vivo. «O concerto passa por tocarmos, na íntegra todos os temas do disco, como se se transformasse um auditório na sala de estar, onde se coloca play no CD, ou se toca o vinil, e se ouve o álbum a desenrolar-se à tua frente, música a música» afirma o músico ao MusicáliaSul Informação.

É este o compromisso da banda, com a particularidade de, uma década depois, o trio ter virado quarteto, mas havendo a preocupação de minimizar as alterações, tocando os temas da forma «mais fiel possível ao que eram quando foram gravados». Ainda assim, haverá um toque de atualidade que marca a forma como a banda toca hoje em dia.

Este é o conceito base do concerto que marca esta tour, mas há sempre a possibilidade de incluir outros temas «se houver essa vontade por parte do público, temos sempre algumas surpresas que podemos apresentar», revela o vocalista que assumiu o alter-ego de Sean Riley.

Recuar uma década e recuperar um álbum que foi icónico e de afirmação para a banda de Leiria é um exercício arriscado, mas que tem provocado «um sabor de recordação», revivendo o que diz serem boas recordações e boas memórias. «As músicas continuam a fazer sentido e é bom voltamos a esses momentos que as escrevemos e as gravámos», confessa.

Muitas destas músicas deixaram de marcar presença nos concertos, mas outras nunca foram tocadas ao vivo e essa acaba por ser uma novidade e leva a «uma redescoberta quase integral do álbum», por parte da banda, que teve de fazer algum esforço para se lembrar de como se tocam alguns dos temas.

Esta digressão de comemoração dos 10 anos da banda já passou por teatros do Faial, Porto, Aveiro, Coimbra e Leiria, com salas esgotadas, o que Afonso caracteriza como «uma experiência bastante gratificante, para ambas as partes» com «ovações de pé».

Nesta tour, a banda tem conseguido reunir público que conheceu o grupo logo com o álbum de estreia e também os «que tiveram contacto com a banda em disco posteriores e que nunca tiveram a oportunidade de ouvir os concertos do “Farewell”»

A celebração dos 10 anos é acompanhada com um edição dupla deste álbum em CD e em vinil, «algo que estava pensado, mas não foi possível fazer na altura», confidencia Afonso Rodrigues.

A reedição em CD conta com três temas extra: “Bring Your Boy Home”, que nunca chegou a ser incluída no álbum, e as gravações originais do produtor Wout Straatman para “Moving On” e “Lights Out”.

Em vinil, o álbum está disponível em duas versões: uma a preto e a outra a cor-de-laranja, com o cartaz original da primeira digressão da banda, «guardados pelo Rui (da editora LuxRecords) sempre a pensar numa futura edição», revela o músico.

O concerto no Teatro das Figuras tem a duração de 60 min e os bilhetes custam 10 euros.
 
“Let Them Good Times Roll” é um tema chave que teve um papel importante na forma como o disco foi desenhado tendo sido o primeiro composto em conjunto em conjunto entre Afonso Rodrigues e Filipe Costa, debruçando-se sobre as temáticas das suas vidas dos músicos há 10 anos.

 

 

Oiça a entrevista com Afonso Rodrigues:

Comentários

pub