pub
Imprimir

Aeroporto de Faro: 8 milhões de passageiros transportados em 2017 «é número fantástico»

O Aeroporto de Faro já transportou, este ano, 8 milhões de passageiros, um recorde da infraestrutura, que ultrapassa o total do ano passado. Para Desidério Silva, presidente da Região de Turismo do Algarve, este é um «número fantástico», mas que não permite «embandeirar em arco» pois «há que trabalhar para manter a tendência».

Em declarações ao Sul Informação, Desidério Silva lembra que, «em 2012, quando cheguei à RTA, o número de passageiros andaria nos 5 milhões. Nestes cinco anos, o aeroporto teve um grande crescimento e, no passado mês de Outubro, o número de passageiros ultrapassou o mês de Agosto de 2015».

Para o responsável, este é «um sinal evidente da evolução do aeroporto e de tudo aquilo que tem sido a evolução do transporte aéreo para o Algarve, com mais rotas e frequências que têm sido criadas para várias cidades dos mercados emissores».

Em 2017, além da falência da Monarch, também a Air Berlin fechou portas, mas o encerramento destas duas companhias aéreas não significa que os números deste ano sejam inatingíveis em 2018.

Desidério Silva

«Os voos da Air Berlin continuaram a ser feitos noutra companhia e sabemos que, em relação à Monarch, há um conjunto de operadores que estão a captar grande parte desses passageiros. Neste caso, há mais companhias a voar a partir das mesmas cidades. Há companhias que já aumentaram frequências, número de lugares e estamos num processo de ajustamento que entrará na linha da procura e da oferta», considera Desidério Silva.

O responsável considera que atingir 8 milhões de passageiros transportados a mais de um mês do final do ano é razão para «estarmos contentes e valorizarmos isso, mas não podemos embandeirar em arco e temos de continuar a trabalhar para consolidar a tendência. Temos de trabalhar com o Turismo de Portugal e a Secretaria de Estado do Turismo para que haja negociações com outras companhias, mantendo o transporte durante o Inverno».

Foi esse, aliás, o fator principal que levou ao recorde de número de passageiros do Aeroporto de Faro, uma vez que houve um «aumento de passageiros na época baixa. Nos meses até Maio, houve crescimentos de 20% de passageiros transportados. Crescemos onde havia espaço para crescer».

Para Desidério Silva «mais passageiros no aeroporto significam mais taxa de ocupação, mais dormidas e mais proveitos e esta é uma nota muito positiva para um território que tem no Aeroporto o seu principal ponto de entrada de turistas».

Elidério Viegas, presidente da Associação de Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA), também ouvido pelo Sul Informação, concorda que o «aumento do tráfego se reflete no crescimento das taxas de ocupação nos hotéis», mas não tanto quanto gostaria.

Apesar de, em Outubro, a taxa de ocupação na hotelaria algarvia ter atingido o valor mais alto dos últimos 18 anos, Elidérico Viegas realça que «nos últimos anos temos vindo a assistir a um crescimento superior no tráfego de passageiros do que no crescimento das taxas de ocupação. Isso deve-se ao facto de o aeroporto atrair passageiros que não são turísticos», ao contrário do que acontecia no passado.

Elidérico Viegas

Segundo o representante dos hoteleiros algarvios, «passageiros não significam turistas. Há uma percentagem importante de passageiros que residem na zona de influência de aeroporto. O Aeroporto de Faro tem ligações aéreas às principais cidades europeias e isso atrai muito tráfego quer de Espanha, quer de portugueses do resto do país».

Elidérico Viegas lembra ainda que «houve um aumento da oferta e que só este ano é que os hotéis vão alcançar a taxa de ocupação média anual que tinham no virar do século. Temos mais turistas, mas houve mais oferta, que não contava, e agora conta para a estatística [Alojamento Local]. Por isso, tivemos mais 10% de turistas, mas os hotéis só cresceram 2%», conclui.

Para assinalar o marco dos 8 milhões de passageiros, o Aeroporto de Faro recebeu os passageiros do voo da companhia aérea Jet2.com, proveniente de Birmingham, que chegou esta terça-feira, cerca das 13h10, «com momentos de animação, sonoridades e performances regionais que caraterizam o Algarve».

Para Carlos Lacerda, CEO da ANA Aeroportos de Portugal, «esta celebração é o culminar do trabalho desenvolvido pela equipa da ANA em particular a do Aeroporto de Faro que ao longo dos últimos anos acompanhou o crescimento e adaptação deste Aeroporto às necessidades das companhias aéreas e dos passageiros, oferecendo um serviço melhor e mais completo sem que essas adaptações tenham restringido o crescimento».

Já Alberto Mota Borges, diretor do Aeroporto de Faro, considera que celebração feita com a Jet2.com «reveste-se de um significado grande para o Aeroporto de Faro não só pelo papel que esta companhia aérea tem tido na promoção deste aeroporto e da região, como pelo compromisso que continua a assumir ao prolongar estas duas novas rotas [Londres Stansted e Birmingham] na atual temporada de Inverno 2017/2018, o que vem solidificar os esforços do Aeroporto e da ANA | VINCI Airports para contrariar a sazonalidade turística que caracteriza o Algarve», conclui.

Comentários

pub