pub
Imprimir

Raio-X dos Concelhos: Portimão precisa de «diversificar oferta empresarial»

Nuno Vieira é médico no Hospital de Portimão, pertence à direção da associação Teia d’Impulsos e é perentório no retrato empresarial que faz do concelho: há que «diversificar a oferta, além do turismo, para que haja mais oportunidades de trabalho». 

É que, segundo Nuno Vieira, Portimão é um «sítio muito ligado, apenas e só, ao turismo». «Há que tentar fixar novos projetos, sejam industriais ou de serviços», disse ao Sul Informação. Dessa forma, a oferta de emprego também se tornará «mais diversificada».

Partindo dos dados fornecidos pela Pordata e resumidos na infografia que publicamos acima, o Sul Informação pediu ao médico que fizesse um retrato de Portimão, onde reside e trabalha.

Continuando pela análise a nível empresarial, Nuno Vieira considera que, nos últimos dois anos, surgiram «novos projetos, no turismo, na área da restauração e da hotelaria».

«Os números do turismo são animadores e acabam por ser os grandes motores da economia local». Até porque a «crise foi bastante complexa, em Portimão, ainda mais do que noutros locais», acrescentou.

Quanto à população, Nuno Vieira considerou que Portimão tem «apresentado um crescimento demográfico significativo». «Para isso, contribuem os estrangeiros residentes que vêm trabalhar para a cidade, mas também muito aqueles que rumam a Portimão numa fase de reforma», explicou.

Outro dos pontos realçados pelo dirigente da Teia d’Impulsos, que faz parte da lista de apoiantes da recandidatura de Isilda Gomes à Câmara de Portimão, é o facto de se estar a «fazer um esforço para dar um maior vigor ao centro da cidade». «Ainda estamos um pouco longe do que existe noutras cidades do Algarve, onde há bons exemplos. É algo que temos de trabalhar para que a cidade ganhe mais vida e se vire para dentro de si própria».

Nuno Vieira

No que diz respeito ao associativismo, área à qual Nuno Vieira está intimamente ligado, há quem «esteja a fazer um trabalho louvável». E não é só a sua Teia d’Impulsos.

«Em Portimão, o associativismo sempre foi uma das imagens de marca e de orgulho. Há mais de 100 associações culturais, desportivas, recreativas e sociais. Ainda há pouco tempo tivemos uma exposição no Museu que retratava isso. Os portimonenses gostam de se envolver nas coisas e de contribuir para a comunidade», considerou.

Um dos dados da infografia que surpreendeu Nuno Vieira está relacionado com a população. «Tinha ideia de que era mais envelhecida», disse. Outro foi o do «número claramente excessivo de eleitores» e ainda «elevada taxa de abstenção», em 2013.

Em resumo, para o médico, Portimão é uma «cidade onde se vive bastante bem». «Tem excelentes condições para ter uma vida agradável: temos um pouco de tudo e não há muito trânsito, excetuando Julho e Agosto. Temos qualidade de vida, em termos de serviços a oferta é diversificada, assim como a nível cultural», concluiu.

 

NOTA: O Sul Informação está a publicar uma série de 16 artigos denominada «Raio-X dos Concelhos», dedicados a cada um dos 16 municípios algarvios.
As infografias, desenvolvidas pelo nosso jornalista multimédia Nuno Costa, usam dados estatísticos da Pordata.
As pessoas escolhidas para comentar os dados em cada um dos concelhos não estão, tanto quanto possível, ligadas a partidos políticos e residem, têm negócios, trabalham ou nasceram nos municípios em causa.

 

Leia também:
Raio-X dos Concelhos: Faro já não é cidade «moribunda» e «dá gozo» viver nela

Comentários

pub