pub
Imprimir

Lagoa: Circuito de Manutenção e Corrida Carlos Boto inaugurado com muita emoção

São 1500 metros de pista para andar e correr, bem como aparelhos para exercício físico e muitas sombras e árvores, ao longo da reta de Vale de Deus e na zona verde entre estradas, a atual e a antiga EN125. O Circuito de Manutenção e Corrida Carlos Boto, em Lagoa, foi inaugurado no passado domingo, 30 de Julho, numa cerimónia emotiva.

A inauguração deste espaço, iniciativa da União das Freguesias de Lagoa e Carvoeiro, com o apoio da Câmara Municipal, além de se destinar à prática desportiva dos lagoenses, que já antes o usavam, mesmo quando não tinha as necessárias infraestruturas, serviu também para homenagear o Carlos Boto, falecido há 13 anos, «figura incontornável da sociedade local, ligado ao desporto e associativismo», como salientou a autarquia.

Joaquim João, presidente da União das Freguesias de Lagoa e Carvoeiro, e Francisco Martins, presidente da Câmara de Lagoa, destacaram o papel importante desempenhado por Carlos Boto no desporto e o legado que deixou às gerações seguintes.

Ambos reconheceram que, «a partir do momento em que o executivo da União das Freguesias tomou a fácil decisão de atribuir o nome Carlos Boto ao circuito como forma de homenageá-lo, tudo o resto passou a ser secundário».

A inauguração do circuito foi acompanhada por inúmeras figuras políticas e sociais do concelho, além de muitos amigos e dos familiares do Carlos Boto e ainda jovens e menos jovens atletas dos clubes que fundou ou ajudou a fundar, como o Lagoa Académico Clube (LAC).

 

O mais interessante desta homenagem é ter sido promovida por duas autarquias governadas pelo PS, enquanto Carlos Boto era comunista e foi pela CDU que foi eleito vereador da Câmara de Lagoa, num executivo PSD, tendo-lhe sido atribuídos os pelouros do Desporto e da Cultura.

Mas, como salientou, emocionado, o socialista Joaquim João, presidente da União de Freguesias, «o Carlos está sempre presente não só no Desporto e na Juventude. Muito do que estamos a fazer ainda hoje deve-se ao seu trabalho e à sua visão, que singrou».

Mas o discurso mais emocionado foi, como seria de esperar, o da filha mais velha de Carlos Boto, Ana Catarina Boto, que começou por recordar o seu pai, «o único que devia cá estar e não está. Ou está?».

«Havia no escritório dele, lá em casa, uma frase que, ainda hoje, no início do ano letivo, escrevo no quadro de todas as minhas salas inaugurais das turmas de Português: “Dar o exemplo não é a melhor maneira de influenciar os outros; é a única”», acrescentou, recordando depois o poeta Pablo Neruda.

«O Carlos Boto era comunista e o comunista que ele foi, que ele sempre foi e ainda é, deu-lhe sempre a lucidez de fazer parte de um “NÓS” estranho, um nós amplo, abrangente, quase sem fronteiras. Disse ele – e há-de ler-se, espero, por muito tempo – que “Transformámos Lagoa num concelho desportivo numa perspetiva de futuro”», recordou ainda Ana Catarina.

«Corre, pai. Ficámos para honrar a tua vontade férrea e, por isso, seremos sempre avante contigo», concluiu, emocionada, a filha do homenageado.

 

Seguiu-se o descerramento da placa, feita pelos autarcas e ainda pela família mais chegada de Carlos Boto, a sua viúva Manuela e os dois filhos, Ana Catarina e João Paulo.

E para dar logo uso a esta nova infraestrutura desportiva, que alguns criticam por se situar numa zona entre estradas movimentadas, seguiu-se uma aula de circuito tranning e outra de zumba promovida pelo Muv Gym.

O Circuito de Manutenção e Corrida Carlos Boto é composto por uma pista mista com cerca de 1500 metros, em pavimento betuminoso colorido e em argamassa sintética colorida.

Conta ainda com duas zonas de equipamentos de manutenção, que permitem aos utentes diversificar o tipo de exercício físico nas duas zonas verdes do circuito.

Esta era já uma área bastante procurada pelos lagoenses para as suas corridas e caminhadas, pelo que, segundo a União de Freguesias, «as obras vêm conferir maior segurança ao local, pretendendo ainda atrair mais praticantes de caminhadas e corrida».

«Este circuito surge de forma natural, num local para onde muitos lagoenses já se deslocavam para realizarem as suas caminhadas. Perante este facto, só tínhamos duas opções: ou fazíamos que não víamos ou então tentávamos dar-lhes mais segurança e condições, para as pessoas continuarem a praticar esta atividade física. Foi o que fizemos», explicou Joaquim João, presidente da União das Freguesias de Lagoa e Carvoeiro.

 

Discurso de Ana Catarina Boto:

“Olá, bom dia.
Muito obrigada a todos por estarem presentes, nesta manhã de Domingo que podia ser igual a qualquer outra, mas não é. Em nome da minha família e, muito em concreto, a título pessoal, quero agradecer também ao executivo da União de Freguesias de Lagoa e Carvoeiro e Câmara Municipal de Lagoa por terem alterado a data preferível para a realização desta inauguração. Para que eu pudesse cá estar, acabamos por nos dividir e por inaugurar este Circuito de Manutenção e Corrida no mesmo dia em que centenas de outros lagoenses têm de estar numa das maiores provas de BTT do nosso Concelho. Mas eu sei, a minha família sabe e, tenho a certeza, todos vocês sabem que os que gostariam de cá estar e não estão, estão também, que só falta mesmo ao coração e à vontade quem não sabe querer.

Por isso, o único que devia cá estar e não está, é mesmo o Carlos Boto. Ou está?

Havia no escritório dele, lá em casa, uma frase que, ainda hoje, no início do ano letivo, escrevo no quadro de todas as minhas salas inaugurais das turmas de Português: “Dar o exemplo não é a melhor maneira de influenciar os outros; é a única.” Há muito que aprendemos a caminhar e a manter o passo dos dias sem ele, mas o exemplo, o singular exemplo daquilo que foi a vida e o compromisso do meu pai para connosco, para com os que amava, mas, sobretudo, para com aqueles que precisaram do ombro, das pernas, das mãos, dos olhos, das palavras do meu pai nunca nos passou ao lado, nunca foi esquecido. Ele sempre soube querer em conjunto. E, não tenho dúvidas, era o poema de Neruda que lhe soava dentro. Dizia o poeta sobre o Partido Comunista:

Deste-me a fraternidade para com o que não conheço.
Acrescentaste à minha a força de todos os que vivem.
Deste-me outra vez a pátria como se nascesse de novo.
Deste-me a liberdade que o solitário não tem.
Ensinaste-me a acender a bondade, como um fogo.
Deste-me a rectidão de que a árvore necessita.
Ensinaste-me a ver a unidade e a diversidade dos homens.
Mostraste-me como a dor de um indivíduo morre com a vitória de todos.
Fizeste-me edificar sobre a realidade como sobre uma rocha.
Tornaste-me adversário do malvado e muro contra o frenético.
Fizeste-me ver a claridade do mundo e a possibilidade da alegria.
Tornaste-me indestrutível, porque, graças a ti, não termino em mim mesmo.

O Carlos Boto era comunista e o comunista que ele foi, que ele sempre foi e ainda é, deu-lhe sempre a lucidez de fazer parte de um “NÓS” estranho, um nós amplo, abrangente, quase sem fronteiras. Disse ele – e há-de ler-se, espero, por muito tempo – que “Transformámos Lagoa num concelho desportivo numa perspectiva de futuro”. Ele, nós, todos os que quiseram e querem, também hoje, que as coisas mudem, avancem, melhorem, progridam e tragam o que é necessário à vida, ao bem-estar, à dignidade, à justiça, à liberdade. Foi, por não ter querido para ele, mas para todos, que ficou e que está aqui, cá, hoje.

Não é, Joaquim João?
Não é, Câmara Municipal de Lagoa?
Não é, LAC?
Não é, camaradas e companheiros do PCP?
Não é, amigos, tantos, por aí?

Hoje é uma homenagem ao “nosso” Carlos Boto, ao meu pai, ao nosso pai, irmão, companheiro, amigo, atleta, treinador, autarca. Lagoense. Também é e terá de ser uma homenagem ao comunista que, indestrutível por qualquer morte e ausência físicas, não termina nele, nem terminou naquele outro Domingo de Setembro de há quase treze anos.
Estás cá, em todo e cada um que quer para lá de si.

Corre, pai. Ficámos para honrar a tua vontade férrea e, por isso, seremos sempre avante contigo.

Muito obrigada”.

 

Fotos: Elisabete Rodrigues|Sul Informação

Comentários

pub
pub

Em foco

pub
Logo Lugar ao Sul
pub
pub