pub
Imprimir

Feira Medieval de Silves quer «levar o nome do concelho mais longe»

A Feira Medieval de Silves realiza-se de 11 a 20 de Agosto, no centro histórico daquela cidade, com Rosa Palma, presidente da Câmara silvense, a ter a certeza de que «o público estará presente em massa nos 10 dias» do certame. 

Desta maneira, garante, «continuaremos a levar o nome do concelho mais longe, promovendo-o e procurando, cada vez mais, afirmar-nos como um destino apetecível em todas as épocas do ano».

E para quem está de férias no concelho (e no Algarve), até é possível sair diretamente das praias para a Feira Medieval, que abre às 18h00. O horário «permite às pessoas fazerem a sua praia e, depois, vestir outros trajes, recuando no tempo para viver experiências magníficas», disse Rosa Palma, em entrevista à Rádio Universitária do Algarve (RUA FM).

Dois torneios a cavalo por dia, animação exclusiva no Castelo de Silves, manjares medievais, dança e animação são algumas das atividades do certame. Segundo a presidente da Câmara, o objetivo nem é «ter lucro», mas antes «dinamizar o comércio local, envolver as pessoas e dar vida à cidade».

Para este ano, há duas novidades. Em primeiro lugar, é possível ficar com o copo da Feira Medieval. Também a área do certame é um «pouco maior».

«Os locais foram redistribuídos, com a alteração da localização da parte da restauração e venda de artigos», explicou Rosa Palma.  A ideia é que «não seja uma cópia dos outros anos», tentando «dar outra caraterização ao espaço».

O grande convidado deste ano é Ibn Ammâr, que, além de grande poeta, era conhecido pela sua invencibilidade no jogo de xadrez. A sua vitória numa partida convenceu Alfonso VI de Castela a abandonar Sevilha.

«Diariamente, vamos tentar recriar episódios relevantes da história de Ibn Ammâr», explicou Pedro Garcia, chefe de Divisão de Cultura, Turismo e Património da Câmara de Silves, na mesma entrevista à RUA FM.

Na edição deste ano, haverá um «reforço especial na área da animação, porque é uma das componentes que os nossos visitantes mais valorizam», acrescentou.

Pela primeira vez, haverá uma loja de merchandising exclusivo, que funcionará, igualmente, como posto de informação.

Localizado na avenida junto ao rio Arade, permitirá encaminhar os visitantes para o perímetro da feira e para as bilheteiras localizadas nas imediações, prestando-lhes todos os esclarecimentos necessários sobre horários, preços e espetáculos de que poderão desfrutar durante a visita.

A isto, junta-se uma coleção de merchandising específico do evento, na qual se poderão encontrar recordações para todas as idades, desde os babygrows para bebés, às canecas, lápis, bolsas para guardar moedas, t-shirts e outros itens, que ali poderá descobrir.

O posto de informação/loja funcionará no horário das bilheteiras da Feira, ou seja, abrirá às 17h00 e encerrará às 24h00.

A Feira Medieval de Silves é um Ecoevento, pelo terceiro ano consecutivo, volta a ter uma coleção de pacotes de açúcar alusiva ao evento, assim como o roupeiro real, onde quem quiser se pode vestir a rigor.

Pelas ruas do centro histórico silvense, ao longo dos dez dias do certame, vão cruzar-se pessoas vindas de vários pontos do país e de todas as nacionalidades. Uma delas será, certamente, a própria presidente da Câmara. «Gosto muito da Feira Medieval. É um evento em que me envolvo desde sempre», concluiu Rosa Palma.

As pulseiras que dão acesso a todos os dias do certame estão à venda até 10 de Agosto por 3 euros, preço que sobe 1 euro depois dessa data. Para ver em que locais pode comprar a pulseira, clique aqui.

 

Comentários

pub
pub

Em foco

pub
Logo Lugar ao Sul
pub
pub