pub
Imprimir

Família canadiana procura surfista herói que salvou o filho na Praia D. Ana

Surfista_Imagem de Arquivo

Parece um argumento de filme, mas a situação é bem real e passou-se no dia 4 de Julho na Praia D. Ana, em Lagos: duas crianças correram para o mar, foram apanhadas pela corrente e levadas. O pai delas atirou-se à água, mas, para seu desespero, apenas conseguiu agarrar uma. Ao sair da água, viu o segundo filho já em terra, em cima da prancha do surfista que o salvou, herói anónimo que depressa voltou para a água.

«Foi um milagre!». É desta forma que, Michael Wasacz, turista que escolheu o Algarve para passar férias no início de Julho, classifica o salvamento de um dos seus filhos por um total desconhecido. Recentemente, e já depois de voltar ao Canadá, o pai agradecido pediu ajuda à ASMAA – Algarve Surf and Marine Activities Association, deixando uma mensagem na sua página de Facebook.

«Nunca estive tão agradecido a ninguém na minha vida. Não tive a oportunidade de lhe agradecer adequadamente porque ele voltou logo a entrar na água mal se assegurou que o meu filho estava em segurança. Este homem é um verdadeiro herói e nem pensou duas vezes em fazer o que fez. O surfista parecia ser local e eu gostaria de o localizar», pede Michael Wasacz na sua mensagem para a associação.

No texto, o homem deixa uma descrição daquilo que se passou, no dia 4 de Julho. «Eu estava com a minha família de férias em Lagos e quando chegámos à Praia D. Ana, estavam ondas grandes, mas os meus filhos queriam entrar na água. Eu avisei-os da corrente, mas dois deles foram puxados para fora. Aconteceu tudo muito rápido. Fui atrás deles e consegui agarrar um. O outro foi levado. Pensei que o tinha perdido », descreveu.

«Quando me ajudaram a voltar para terra, a minha mulher estava a gritar que já o tinham. Não podia acreditar. Foi um milagre! O meu filho estava em cima de uma prancha de surf e foi salvo! Um surfista tinha-o resgatado antes dele submergir», acrescentou.

Michael Wasacz pede agora ajuda a encontrar o herói anónimo ou, pelo menos, que lhe façam chegar a sua mensagem. «Queria pedir que espalhassem o mais possível o quanto eu agradeço ter trazido o meu filho em segurança para Montreal. Thank you, obrigado», concluiu.

Quem tiver informação sobre o surfista herói pode contactar o Sul Informação ou a ASMAA.

Comentários

pub