pub
Imprimir

O novo “Calcinha” está aí para aliar a gastronomia à cultura

O renovado Café Calcinha abre portas esta sexta-feira, 14 de Julho, às 18h00, bem no centro de Loulé, mas o Sul Informação mostra-lhe, ainda antes, como está o emblemático espaço. Apesar de se manter o estilo clássico, também há novidades. É que o café vai aliar a gastronomia a uma programação cultural.

Desde logo, as cadeiras e mesas são réplicas das originais, dos tempos em que o poeta António Aleixo frequentava o Calcinha. Nas paredes, os castelos, inscritos no brasão de Loulé, continuam a embelezar o espaço, assim como um relógio pintado numa parede, bem ao fundo da sala.

A grande novidade passa pelo facto de o balcão, que antigamente era à direita de quem entrava, ser agora ao meio, alinhado com dois pilares.

As casas de banho são totalmente novas e situam-se agora à esquerda. A cozinha foi renovada, tem equipamentos prontos a estrear, e é, por sua vez, atrás do balcão de atendimento.

O Calcinha será gerido por Bruno Inácio, antigo presidente da Assembleia de Freguesia de Querença, João Apolónia, gerente do bar “11 da Vila”, também em Loulé, e Tiago Soares, que já teve estabelecimentos comerciais em Quarteira e Vilamoura.

O objetivo do renovado café é aliar duas coisas: a gastronomia, com serviço de refeições, doçaria regional e cervejas artesanais, a uma programação cultural. Aqui haverá tertúlias, mas também uma surpresa relacionada com António Aleixo.

«Uma parte importante serão as iniciativas de promoção do António Aleixo. Uma delas será dar a conhecer o poeta aos estrangeiros», disse Bruno Inácio ao Sul Informação. 

E apesar de abrir já hoje, o emblemático café louletano estará em regime de «pré-abertura», acrescentou.

«Gradualmente, até Setembro, iremos aumentar o número de produtos e serviços», explicou o gerente. Ainda assim, até lá, o café estará sempre aberto.

Mesmo a decoração ainda vai sofrer alguns retoques, revelou João Apolónia ao nosso jornal. Por exemplo: um retrato de António Aleixo, que foi retirado das paredes do café, deverá voltar ao seu lugar.

 

Fotos: Ana Madeira | Sul Informação

Comentários

pub