pub
Imprimir

Fundação Jumbo está a ajudar o RIAS a voar mais alto

O centro de recuperação de animais selvagens RIAS, de Olhão, vai poder dar voos mais altos, no que à educação ambiental diz respeito, na sequência do apoio de 12 mil euros que recebeu esta quinta-feira, dia 20 de Abril, da Fundação Jumbo para a Juventude. Esta verba servirá para apoiar «mais de cem iniciativas» dirigidas a crianças e jovens e permitirá dotar o centro de algum material, como um projetor, um computador novo e cadeiras, que vão ajudar a melhorar a capacidade do centro para educar os mais novos (e não só).

Este apoio, que é de, precisamente, 11.957 euros, surge na sequência de uma candidatura feita pelo RIAS a um programa da fundação do Grupo Auchan, dono das marcas Jumbo e Pão de Açucar. O júri internacional gostou do projeto «Aprender com a Natureza» e atribuiu a verba pedida pelo centro que funciona na Quinta de Marim, sede do Parque Natural da Ria Formosa. O projeto já está a decorrer desde Março, mas hoje foi o dia escolhido para oficializar a atribuição do subsídio.

«Nós, normalmente, não temos orçamento para fazer este tipo de ações de educação ambiental, mas temos conseguido fazê-las nos últimos anos. Mas, até agora, fazíamos sem recursos. Desta forma, vamos conseguir chegar a muito mais pessoas, principalmente aqui no concelho de Olhão e às suas crianças e jovens», explicou ao Sul Informação Fábia Azevedo, coordenadora do RIAS, à margem da cerimónia de entrega simbólica do cheque da Auchan.

Com este dinheiro, o centro pretende chegar, cada vez mais, junto dos mais novos, mas também levá-los até ao RIAS e à Quinta de Marim. «Para nós é importante que os miúdos saiam das escolas e contactem com a natureza, para conseguirem perceber o mundo que os rodeia. E este financiamento permitir-nos-á fazer saídas de campo, sessões de anilhagem, comprar materiais para ações de voluntariado e com tudo isto sensibilizarmos a comunidade», disse.

Este apoio também permitirá mudar a sala de acolhimento do RIAS.  Com o projetor e o novo computador, passa a ser possível «realizar palestras com projeção de imagens, o que até agora não era possível». Esta quinta-feira, o centro conseguiu garantir mais um apoio vindo do Jumbo de Olhão «que não estava incluído no projeto», uma televisão que permitirá transmitir em direto imagens das jaulas onde os animais estão em recuperação. «As pessoas não podem entrar no nosso hospital, mas desta forma conseguem ver, sem interferir. Já temos um circuito interno de video-vigilância, que nos foi oferecido pela sistrónica», contou Fábia Azevedo.

A responsável pelo centro não esconde que 2017 «está a ser um ano bom», no que a apoios diz respeito. O RIAS funciona, desde asua criação, com um orçamento anual base de 40 mil euros, garantido pela ANA Aeroportos. Este ano, juntar-se-á a esta verba o dinheiro vindo da Fundação Jumbo para a Juventude e os 9 mil euros de subsídio que foram atribuídos pela Câmara de Olhão, que também estão a ser usados na promoção de iniciativas de educação ambiental.

Quanto ao dinheiro agora recebido, «é um impulso inicial» já que, embora o projeto financiado tenha a duração de um ano, os materiais a adquirir vão permitir «que este continue nos próximos anos».

A entidade que atribuiu este apoio faz, de resto, questão de que os projetos que subsidia tenham uma continuidade, apesar do apoio ser apenas durante um ano. «Um dos critérios para a aprovação dos projetos tem a ver com a sua perenidade. A Fundação, quando avalia as candidaturas, vê aquilo que fica para o futuro. E há aqui um conjunto de materiais que vão dotar o RIAS de maior capacidade para fazer educação ambiental», considerou António Santos, responsável pelo Jumbo de Olhão, em declarações ao nosso jornal.

A Fundação Jumbo para a Juventude atribuí subsídios a «projetos que visem desenvolver crianças e jovens dos 5 aos 25 anos nas áreas da saúde, educação e integração social», no âmbito da política de responsabilidade social do Grupo Auchan. As propostas são feitas a nível local, por cada uma das lojas, estando o do RIAS associado ao Jumbo de Olhão. Este estabelecimento já tinha visto uma proposta sua, de apoio à ACASO, sair vencedora, há cinco anos. «Agora, conseguimos aqui financiar este projeto com 12 mil euros, o que nos deixa muito orgulhosos», disse.

O projeto também contempla iniciativas que envolvem os funcionários do Jumbo de Olhão.  Está prevista uma ação de voluntariado, envolvendo aqueles que trabalham no supermercado olhanense, mas também a visita dos trabalhadores e dos seus filhos ao centro, para assistir à libertação de uma ave na natureza.

António Santos e os outros convidados presentes também tiveram a oportunidade de ver a libertação de um animal recuperado no RIAS, neste caso uma águia de asa redonda. E, já que o projeto apoiado pela Auchan se dirige aos mais pequenos, os alunos de uma escola que estavam a visitar a Quinta de Marim foram convidados a assistir à libertação desta ave de rapina.

Veja todas as fotos:

 

Comentários

pub
pub

Em foco

Sem conteúdo para mostrar

pub
Logo Lugar ao Sul
pub
pub