pub
Imprimir

Demolições na Ilha do Farol já começaram

A demolição de 10 casas na Ilha do Farol começou esta manhã, dia 18 de Abril. A ação tem corrido de forma tranquila, apesar de um incidente com um jovem que se barricou dentro de uma das casas e que acabou detido.

Segundo revelou à TVI o comandante Pedro Palma, da Polícia Marítima, o detido «é um sem-abrigo que alegava que tinha autorização dos proprietários para ocupar a casa».

Feliciano Júlio, presidente  da Associação da Ilha do Farol de Santa Maria, acrescentou em declarações ao Sul Informação que o homem já ocupava a casa «há cerca de dois anos», altura em que a habitação «lhe foi cedida pelo proprietário».

Agora, foi levado para a Capitania de Faro, estando previsto que seja, posteriormente, encaminhado para a Segurança Social, para que seja garantida uma solução de alojamento.

Entretanto, foram demolidas ao logo da manhã «três ou quatro casas», estando previsto que até final da semana sejam demolidas os restantes edifícios, que são, ao todo, 19, «entre casas e barracas».

Pendentes estão as situações de outras 24 casas, que ainda esperam por decisões do Tribunal. Numa primeira fase foram apresentadas 11 Providências Cautelares, relativas ao processo de tomada de posse administrativa. Entretanto, deram entrada no Tribunal Administrativo de Loulé mais 13 Providências Cautelares «que pedem que seja cancelado o ato de demolição».

As casas estão a ser deitadas abaixo no seguimento da posse administrativa de casas por parte dos técnicos da Sociedade Polis Ria Formosa, no passado dia 22 de Fevereiro.

Os ilhéus prometeram pôr-se «entre as máquinas e as habitações», quando começasse este processo de demolição.

 

Comentários

pub