pub
Imprimir

Lagos quer criar centro de interpretação do património natural da Ponta da Piedade

A Ponta da Piedade vai acolher um centro de interpretação que dará a conhecer as riquezas naturais deste local do concelho de Lagos, ao mesmo tempo que homenageia «uma das suas mais diletas apaixonadas», Sophia de Mello Breyner, que dará nome à infraestrutura que será criada.

A Câmara de Lagos pretende concluir o processo de requalificação da Ponta da Piedade e já apresentou uma candidatura a Fundos da União Europeia, que inclui o «Projeto de Execução de Requalificação da Ponta da Piedade – 2ª Fase», a execução física desta empreitada, a implementação de um sistema de contagens de visitantes e ações de promoção. Fazer tudo isto deverá custar quase 2,5 milhões de euros, com a comparticipação da União Europeia a poder chegar aos 60 por cento.

Um dos pontos centrais do projeto é a criação do Centro de Interpretação «Sophia de Mello Breyner», que servirá para «ajudar a comunidade residente, turística e escolar a conhecer melhor o ambiente natural desta zona, seja através de visitas guiadas, acompanhadas de técnicos especializados ou apenas a partir de brochuras», enquadrou a Câmara de Lagos.

«O Município de Lagos enquadra assim a requalificação da Ponta da Piedade numa estratégia de gestão e de promoção do turismo de natureza enquanto polo diversificador e complementar da oferta turística, atraindo maior número de visitantes, sobretudo na época baixa, contribuindo para atenuar os efeitos da sazonalidade e conferir mais estabilidade à economia e ao emprego», concluiu a autarquia.

Comentários

pub
pub

Em foco

Sem conteúdo para mostrar

pub
Logo Lugar ao Sul
pub
pub