pub
Imprimir

Encontros internacionais apresentam na UAlg avanços científicos sobre os charcos temporários

Triops vicentinus, uma das mais extraordinárias criaturas que vivem nos charcos temporários do PN Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina

O 7º Encontro da Rede Europeia de Conservação de Charcos (European Pond Conservation Network – EPCN), bem como o LIFE Simpósio Internacional em Conservação de Charcos Temporários Mediterrâneos, vão decorrer de 1 a 4 de Maio, no Campus de Gambelas da Universidade do Algarve, em Faro. O tema genérico será “Os charcos num mundo em mudança”.

A ocasião servirá também para promover, na UAlg, de 4 a 6 de Maio, o 12º Encontro Anual do Capítulo Europeu da Sociedade dos Cientistas das Zonas Húmidas (Society of Wetland ScientistsSWS European Chapter), cujo tema será “Gestão sustentável de zonas húmidas. Explorando novas abordagens na Gestão da água; Biodiversidade e conservação; restauro; controle da poluição e alterações climáticas”.

Entretanto, a primeira fase das inscrições para o EPCN Workshop + Seminário LIFE Charcos e ainda no Encontro do SWS European Chapter termina em 28 de Fevereiro. A inscrição tardia irá decorrer entre 1 de Março e 15 de Abril. Há valores diferenciados para estudantes em ambos os períodos.

Todas estas iniciativas têm a coordenação da professora Margarida Cristo, da Universidade do Algarve, que é também uma das responsáveis pelo projeto LIFE+ de Conservação dos Charcos Temporários Mediterrânicos, em curso nas áreas do Parque Natural dos Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, sobretudo nos concelhos de Odemira e Vila do Bispo, numa iniciativa da Liga para a Proteção da Natureza e das Universidades do Algarve e de Évora.

Os encontros têm como patrocinadores a Gobius, empresa algarvia especializada em comunicação da ciência e do ambiente, e a Bio Piscinas, especializada em piscinas biológicas.

 

A investigadora Margarida Cristo, no trabalho de campo do projeto LIFE Charcos, na Costa Sudoeste

 

O Sul Informação falou com a investigadora Margarida Cristo, que explicou o enquadramento e a importância destes três eventos:

Sul Informação: Qual a razão para organizar este Encontro Europeu na Universidade do Algarve?
Margarida Cristo: Os projetos LIFE+ têm sempre uma grande componente de divulgação e educação. De facto, uma das ações do projeto LIFE Charcos é a realização de um seminário final, que se enquadra na política de divulgação nacional e internacional dos resultados deste projeto.
Nessa ação, vem explícito que este seminário poderia associar-se ao encontro do EPCN (European Pond Conservation Network), proposta que foi aceite pelos membros desta rede.
Como a Universidade do Algarve é um dos parceiros deste projeto LIFE Charcos, ficou esta entidade com essa tarefa, visto existirem aqui boas condições logísticas, climatéricas e turísticas para acolher este tipo de encontros internacionais.
No último encontro europeu da SWS (Society of Wetland Scientists), em Potsdam, onde foi apresentada uma comunicação sobre os resultados do projeto LIFE Charcos, propusemos que o encontro do ano de 2017 se associasse ao do EPCN+LIFE Charcos, no Algarve, o que foi aceite pela direção do Capítulo Europeu da SWS.
Assim, vamos efetivamente ter na Universidade do Algarve, dois grandes encontros internacionais com temáticas que se cruzam.

SI: O que se vai debater? Quais os temas?
MC: O tema do encontro EPCN + LIFE Charcos é «Os charcos num mundo em mudança» e o do capítulo europeu da SWS encontro «Gestão sustentável de zonas húmidas – Explorando novas abordagens à gestão da água, conservação da biodiversidade, recuperação, controlo da poluição e alterações climáticas». Claramente, estes dois grandes temas têm pontos em comum.
Relativamente ao encontro EPCN + LIFE Charcos, debater-se-ão temas específicos relacionados com a hidrogeologia, biodiversidade, desafios e experiências em conservação, gestão e os Projetos LIFE. Estando os charcos temporários ameaçados de destruição face às alterações climáticas e ao uso intensivo do solo, entre outras ameaças, serão debatidos estes problemas propondo medidas de gestão e de conservação, para preservarmos estes ambientes naturais tão frágeis.

SI: Que novidades trará este Encontro?
MC: Esperamos, neste encontro, encontrar ideias que conduzam à preservação dos Charcos Temporários Mediterrâneos, um tipo de habitat protegido pela Diretiva Habitats. A troca de sinergias entre as diversas instituições nacionais e internacionais, académicas ou civis está incluída nestes eventos, pois esta é a única maneira de travar a destruição destes sistemas dulçaquícolas.
Este conjunto integrado de eventos serve também para apresentar os diversos avanços científicos sobre a temática dos charcos temporários, que tem tido grande desenvolvimento nos últimos 25 anos.

 

Clique aqui para ler uma reportagem completa sobre o projeto LIFE Charcos.

 

 

Comentários

pub
pub

Em foco

pub
pub