pub
Imprimir

Banco espanhol vai ensinar a gerir finanças na Universidade do Algarve

protocolo-educacao-financeira-ualg-1-mediumEnsinar a gerir melhor o dinheiro ou dar a conhecer questões ligadas com tributação são alguns dos objetivos do protocolo assinado, no dia 12 de Dezembro, entre a Universidade do Algarve (UAlg) e a Fundación Bancaria Unicaja, para promoção do programa «Edufinet», que, pela primeira vez, sai de Espanha para outro país. As sessões gratuitas de educação financeira destinam-se não só aos alunos da UAlg, como a todos os interessados, e vão começar «em Janeiro ou Fevereiro», sempre «em benefício da cidadania».

Em declarações ao Sul Informação, que esteve presente na assinatura deste protocolo, que decorreu o gabinete da vice-reitora da UAlg Ana de Freitas, José María López Jiménez, representante do Banco Unicaja, explicou que o projeto «Edufinet», promovido pelo banco espanhol, nasceu em 2007 «por termos notado que há dificuldade dos cidadãos em conhecer as questões financeiras que afetam o dia a dia».

Assim, estas sessões de educação financeira, a realizar na UAlg, «apesar de ainda não terem o modelo bem definido», vão tocar, além da tributação, vários outros temas, como questões ligadas com empresas, empreendedorismo ou, até, a União Europeia. «Estes são temas com interesse em Espanha, em Portugal, ou em qualquer outro sítio do mundo», considerou José Jiménez, que será, também ele, um dos formadores destas sessões.

protocolo-educacao-financeira-ualg-2-mediumDa parte da UAlg, o que deu clique para se assinar este protocolo foi uma distinção «por boas práticas para ajudar empresas e empreendedores», do projeto europeu In-Business Growth (Innovative Sustainable Business Growth at Global Level), do qual a Universidade do Algarve faz parte.

«Estas questões da educação financeira interessam a toda a gente. O que queremos é conseguir chegar a todos», revelou Eurídice Cristo, do CRIA – Divisão de Empreendedorismo e Transferência de Tecnologia da UAlg, que esteve presente na assinatura. Isto porque «muitas vezes se pensa que estas questões estão circunscritas aos alunos de Economia e Gestão mas, na verdade, até são os alunos dos outros cursos que mais precisam destes conhecimentos», acrescentou.

É também este o objetivo da Fundación Bancaria Unicaja: «preocupamo-nos em que haja um conhecimento aplicado da parte teórica», disse José Jiménez. Já Ana Freitas, vice-reitora da UAlg, revelou ao Sul Informação que, no futuro, «serão ajustados programas de colaboração, com futuros acordos dentro deste protocolo de cooperação».

Por agora, e enquanto não começam as sessões presenciais, que serão dadas ou em Espanhol, ou em Inglês, resta aceder ao site da «Edufinet» para se ter uma primeira amostra.

Comentários

pub