pub
Imprimir

Patxi Andión canta no domingo no Teatro Municipal de Portimão

2 de novembro - Patxi Andion - D.R.O espanhol Patxi Andión vai estar no TEMPO – Teatro Municipal de Portimão, no domingo, dia 2 de Novembro, às 21h30, para o terceiro de uma sequência de apenas seis concertos em todo o país, para celebrar o lançamento de “Cuatro Días de Mayo”.

Esta edição é o primeiro disco ao vivo (e DVD) do cantautor espanhol e foi gravado em Portugal, nos concertos na Guarda e na Figueira da Foz, em 2011. No alinhamento está, por exemplo, a balada «Minh’Alma de Amor Sedenta», do fadista António dos Santos.

O disco regista a relação muito próxima entre o madrileno e os portugueses, um «encontro de sensibilidades» que já vem dos anos 60 e que, para Andión, teve o ponto alto «no fim do concerto de celebração dos 25 anos da Associação 25 de Abril», lembrando o espetáculo Vozes de Abril, que teve lugar no Coliseu de Lisboa em Abril de 2008.

Curiosamente, o primeiro concerto do músico espanhol em Portugal teve lugar a 24 de Março de 1974, no Coliseu dos Recreios, em Lisboa, a um mês do levantamento militar que levaria à queda da ditadura e poucos dias antes do I Encontro da Canção Portuguesa, da Casa da Imprensa, que desafiaria o regime com “Grândola, Vila Morena”.

O programa do TEMPO em Novembro irá ainda compor-se de intervenção, de novas tendências rítmicas, fado e ópera

O espanhol acompanhou toda esta fase de mudança tanto em Portugal como em Espanha, mesmo que os dois países não estejam tão próximos em tudo o resto, como o estão na geografia: «são países muito diferentes. Nunca foi fácil o entendimento entre os dois países e penso que nunca vai ser. Só se da parte espanhola começar a haver o verdadeiro reconhecimento das virtudes portuguesas», disse Andión em entrevista ao site Cotonete TV, acrescentando que «a sensibilidade portuguesa é maior. É muito desperta, muito viva».

O concerto de Patxi Andión está agendado para o Grande Auditório, com bilhetes a 20 euros.

Mas o programa do TEMPO em Novembro irá ainda compor-se, além da música de intervenção, de novas tendências rítmicas, fado e ópera.

15 de novembro - Dancenema - D.R.No fim-de-semana seguinte, regressa ao Grande Auditório a sexta edição do Festival Acústico Alvor FM, um evento que tem dado a conhecer novos talentos da música nacional e por onde já passaram nomes como A Jigszw, Aurea, Edmundo Vieira, Os NOME ou Emmy Curl, entre outros.

Manifesto, Nuno Barroso, Catarina Barão, Abarchy Machine, Edmundo Inácio e um Tributo aos Doors com os Five to One, fazem parte do cartaz do evento, marcado para
as 21h30 de sábado, 8 de novembro, sendo a entrada gratuita, mas sujeita a levantamento prévio na bilheteira do TEMPO.

No dia 15, às 21h30, a Associação Cultural Dancenema leva ao palco do Grande Auditório o espetáculo de dança “Technologizing us”, com coreografia de Nilsen Jorge, interpretação de Sofia Loureiro, Herlandson Duarte e Thora Jorge e a participação dos alunos de dança contemporânea do município, com ingressos ao preço único de 5 euros.

Depois do sucesso da apresentação no ano passado, “O Bicho da Malha”, criado por Rita Rodrigues e dirigido a crianças entre os cinco e os 12 anos, andará novamente à solta na Black Box do TEMPO nos dias 20 de novembro, às 10h00 e 14h00, para escolas, e no dia 22, às 16h00, para famílias.

Para as escolas, a entrada é gratuita mas sujeita a marcação prévia através da Oficina do Espectador, tendo os bilhetes para as restantes sessões o custo de 4 euros para criança até aos 12 anos e 6 euros para adultos.

21 de novembro - Cartaz Ricardo RibeiroAinda no âmbito da música, o TEMPO propõe para o sábado seguinte, dia 21, às 21h30, a apresentação do álbum “Largo da Memória”, de Ricardo Ribeiro, fadista de extraordinária voz e inegável talento que, em Fevereiro deste ano, esgotou o Centro Cultural de Belém e a Casa da Música e cantou para uma plateia repleta em Nova Iorque, no Elebash Center.

Os bilhetes para este concerto custam 15 euros, havendo desconto de 20% para associados do Montepio e um acompanhante.

A programação de novembro encerra em grande no dia 29, com a ópera em um ato de Gaetano Donizetti “Rita, ou le mari battu”, protagonizada pelo Ensemble Contemporaneus.

A ação desenrola-se na estalagem da Rita, a cruel e violenta mulher do desajeitado Beppe, um casal que vê as suas vidas viradas do avesso com a chegada do viajante Gaspar.

Os bilhetes custam 15 euros (preço normal) e 12 euros (menores de 18 anos ou maiores de 65 anos), havendo desconto para quem adquirir os bilhetes até 48 horas antes do início do espetáculo.

Todos os ingressos podem ser adquiridos na bilheteira do TEMPO, aberta de terça a sábado, das 13h30 às 18h30, e em dias de espetáculo das 13h30 às 21h30. Para mais informações ou reservas: 282 402 475 / 961 579 917, ou através do sítio na Internet: www.teatromunicipaldeportimao.pt.

Comentários

pub
pub

Em foco

pub
Logo Lugar ao Sul
pub
pub