pub
Imprimir

UAlg e mergulhadores internacionais fazem topografia da gruta marinha “A Catedral”

sagres projetoUma campanha de investigação científica subaquática, com o objetivo de estudar a biodiversidade, a geologia e a hidrodinâmica de grutas marinhas em Sagres, decorre amanhã, dia 8 de julho, no âmbito do projeto de investigação da UAlg,  Marine Caves Lifes Project (MCLP).

Esta campanha, que terá como principal missão realizar a cartografia detalhada e o estudo da biodiversidade da gruta “A Catedral”, contará com a participação da GUE no âmbito do projeto BaseLine – Global Underwater Explorers – Expedition 2014  e GUE Project Baseline Sagres e com alguns dos nomes mais emblemáticos do mundo do mergulho, tais como Jarrod Jablonsky e Todd Kincaid.

A Global Underwater Explorers – Expedition 2014 estará em Portimão com o navio Pacific Provider, com logística fornecida pela Brownie’s Global Logistics, composta por equipamentos da mais alta tecnologia no que diz respeito a exploração subaquática: desde mini-submarinos, centro de enchimentos com misturas complexas para mergulhos técnicos, tecnologia rebreather, câmara hiperbárica, entre outros.

A visita da Global Underwater Explorers – Expedition 2014 a Portugal e, nomeadamente, a Sagres, irá proporcionar uma oportunidade única para a comunidade científica, que poderá recolher dados muito importantes para o estudo e compreensão destes sistemas muito complexos de grutas marinhas, que de outra forma não seria possível.

As grutas marinhas correspondem a sistemas naturais de elevado valor ambiental e interesse ecológico e geológico. Este tipo de habitats assume um carácter de excecionalidade com uma elevada especificidade ecológica, correspondendo a importantes áreas de produção marinha, locais de refúgio e berçário para inúmeras espécies.

sagres_web_baseline_webcropEstas grutas marinhas apresentam uma génese associada ao período pós última Idade do Gelo (últimos 18000 anos) e a sua fisiografia encontra-se muito relacionada, quer com as formações geológicas onde se enquadram, quer com a hidrodinâmica marinha costeira, conferindo a estes sistemas costeiros confinados, uma hidrodinâmica muito complexa.

Estas grutas são habitats prioritários para fins de conservação, mas relativamente às grutas marinhas da costa Este do Atlântico, especialmente as da costa portuguesa, não existe quase informação.

O projeto MCLP nasce da necessidade da compreensão científica destes habitats para fins de conservação marinha.

Tendo como base inicial a tese de investigação em grutas de Sagres do Biólogo Marinho João Rodrigues, a equipa de investigadores da Universidade do Algarve conta também com Tiago Dores, mestre em Geomática no ramo de análise de sistemas ambientais, com Duarte Duarte, professor e especialista em hidrodinâmica e geologia marinha, e Karim Erzini, professor especialista em biodiversidade e conservação marinha.

Esta equipa desenvolve um projeto multidisciplinar, tendo como principais objetivos, os mapeamentos geológico e da biodiversidade de grutas marinhas em Sagres, e as suas relações com a hidrodinâmica e propriedades físicas dos vários ambientes.

Ao abrigo da Universidade do Algarve, este projeto abrange elementos dos grupos de investigação do Centro de Ciências do Mar (CCMAR), do Centro de investigação Marinha e Ambiental (CIMA) e do Centro de Mergulho Científico (CMC).

Comentários

pub
pub

Em foco

Sem conteúdo para mostrar

pub
Logo Lugar ao Sul
pub
pub