<
Diretora: Elisabete Rodrigues   •   24-04-2014   •   Semana 113

Cultura

Lagos oferece “Chá da Tarde no Convento”, com música e doçuras conventuais

 

A Igreja de Nossa Senhora do Carmo, conhecida como Igreja das Freiras, em Lagos, será palco da iniciativa “Chá da Tarde no Convento – Música… e doçuras conventuais”, nos dias 28 de julho e 14 e 30 de agosto.

A iniciativa permitirá aos participantes deliciarem-se com os doces tradicionais, envolvendo-os numa experiência cultural única, num equipamento edificado para a comunidade de freiras carmelitas no séc. XVI e que esteve ligado ao desenvolvimento da doçaria conventual e à criação do famoso doce Dom Rodrigo.

Esta atividade visa dinamizar o espaço da Igreja das Freiras divulgando, de uma forma conjunta e em simultâneo, o património histórico edificado e o património gastronómico de Lagos.

O evento, que decorre sempre a partir das 18h30, inclui um concerto de música coral, que terá lugar no corpo principal da igreja beneficiando da sua excelente acústica, uma visita guiada à igreja (onde foi recentemente levada a efeito, pelo município, uma reabilitação do espaço) e um chá da tarde, no terraço e jardim interior do antigo convento, onde é apresentada uma mostra da doçaria regional. O preço da entrada é de 5€, com direito a um bolo e uma bebida (chá, quente ou gelado, ou café).

O evento integra-se no âmbito do protocolo entre a Câmara de Lagos e o Grupo Coral da cidade.

«Esta referência do património histórico e religioso da cidade de Lagos ganha agora uma nova vida com a possibilidade de cedência a terceiros e a utilização deste espaço para fins culturais, entre eles o desenvolvimento e dinamização da Escola de Música Clássica e a promoção de atividades e espetáculos de caráter coral e musical clássico», salienta a autarquia.

Esta situação só foi possível com a alteração de duas cláusulas do Protocolo de Cedência da Igreja de Nossa Senhora do Carmo (propriedade da Fábrica da Igreja de Santa Maria) ao Município de Lagos, firmado, pela primeira vez, em 2004, e agora aprovada na última Reunião de Câmara, que teve lugar no passado dia 18.

Agora, o Município prepara-se para assinar um outro protocolo, desta vez com a Associação do Grupo Coral de Lagos, visando a cedência do espaço a esta entidade sem fins lucrativos, e um dos principais agentes culturais locais.

A Igreja da Freiras foi construída para a comunidade de freiras carmelitas no séc. XVI, que viu em Lagos uma importante cidade do reino do Algarve para fundar o segundo convento feminino de carmelitas em Portugal, prestando, entre outros, um inestimável contributo para o desenvolvimento da doçaria conventual, designadamente na criação do famoso doce Dom Rodrigo.

Reza a história que estes doces conventuais, com origem em Lagos, remontam a 1755, ano em que o terramoto destruiu a zona baixa da cidade. Nessa época o Governador da Praça era um fidalgo, de nome Rodrigo, que prestou auxílio aos sinistrados, em particular às freiras Carmelitas do Convento de Nossa Senhora do Carmo. Agradecidas pela ajuda, as freiras dedicaram estes doces ao governador, chamando-lhes D. Rodrigo.

Esta iniciativa, que proporciona aos visitantes uma experiência cultural única, num ambiente exclusivo, é uma organização da Associação do Grupo Coral de Lagos e conta com o apoio da Câmara Municipal de Lagos e da Junta de Freguesia de Santa Maria. 

Discussão

Ainda sem comentários.

Comentar

Protected by WP Anti Spam
 

PUB

Fotogaleria em destaque

Facebook

Subscrever newsletter